Dois militares brasileiros desaparecidos após incêndio em base na Antártida

Dois militares brasileiros estão desaparecidos e um ficou ferido após o incêndio que atingiu a base militar e científica operada pela Marinha do Brasil na Antártida, na madrugada de hoje, informa a Agência Brasil.
O incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz começou na sala de máquinas, local onde ficam os geradores de energia, e ainda não tinha sido controlado até as 12:00 horas locais (14:00 horas em Lisboa).
O militar ferido foi transferido para a estação polonesa de Arctowski para receber os primeiros socorros, e posteriormente para a base chilena Eduardo Frei. Segundo a Marinha, não está em risco de vida.
No momento do incêndio, 30 pesquisadores, um alpinista, um representante do Ministério do Meio Ambiente e 12 funcionários do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro estavam na estação. Os resgatados foram levados para a base chilena, e seguirão para Punta Arenas, no Chile.
Dois navios da Marinha da Argentina, dois botes da estação polonesa de Arctowski e três helicópteros da base chilena Eduardo Frei estão nas imediações e apóiam as operações.
Segundo a Marinha brasileira, foi instaurado um Inquérito Policial-Militar (IPM) para apurar as causas do incidente.